5 filmes para pensar o Brasil atual

Oi gente! Como vocês estão? Eu trago hoje 5 filmes para gente pensar um pouco a respeito da situação do país, filmes que vão fazer aquelas pessoas que falam mal do Cinema Brasileiro ficarem surpreendidas. Fiquem ligadinhos!

Já vou começar explicando que essa lista é muito diversificada, traz filmes mais antigos e mais novos, mas todos refletem muito a situação atual que estamos vivendo, politica e financeiramente, no Brasil. São filmes que fazem pensar.

O primeiro se chama “Eles não usam Black Tie”, filme brasileiro de 1981 dirigido por Leon Hirszman e que serve para pensarmos na greve geral recente que tivemos. Na luta por melhores condições de trabalho, Otávio ajuda na organização de uma paralisação na fábrica onde trabalha. Mas seu filho, Tião, por precisar muito do trabalho e temer ser mandado embora, não adere à greve. Esse filme é imperdível, brasileiro, e está no Youtube. Baseado na peça de mesmo nome, de Gianfrancesco Guarnieri. O filme teve excelente carreira internacional, com destaque para o Festival de Veneza, onde ganhou o Leão de Prata.

O segundo filme se chama “Os fuzis” e venceu o Urso de Prata na categoria direção no Festival de Berlim em 1964. Dirigido por Ruy Guerra, traz uma reflexão sobre como pessoas “poderosas”, sejam elas políticos ou militares, dizem a nós, pessoas comuns, que nós somos a origem da democracia e que a vontade do povo precisam ser respeitada. Mas, na verdade, o que acontece é que somos manipulados, massa de manobra, fazendo o jogo dos poderosos. E quando decidimos, de fato, fazer nossa vontade ser respeitada, essas pessoas que estão no poder usam toda a sua “munição” contra nós. No filme, uma cidade do Nordeste, em 1963, é tomada por pessoas que migram em busca de água e comida, lutando contra a seca que assola a região. Elas acreditam num pregador e em seu “boi santo”. O governo, ao invés de mandar ajuda para a população, manda soldados para garantir a segurança da comida no armazém da cidade. “Os fuzis” é sensacional, não deixe de ver. Você pode encontrar o filme aqui.

O terceiro filme que quero recomendar trata de campanhas políticas e como elas são, principalmente, midiáticas. Se seu candidato vai bem ou mal no debate isso não indica, de maneira alguma, se ele será um bom governante ou não, pois há diversas estratégias de comunicação que podem ajudá-lo. “Entreatos” é um documentário brasileiro de 2004, dirigido por João Moreira Salles, sobre os bastidores da campanha política do ex-presidente Lula em 2002. Independente da sua simpatia ou não por Lula, algo é inegável: faltam lideranças carismáticas como ele na política atual. E o filme deixa isso claro, inclusive a preocupação do próprio Lula com a falta de lideranças políticas no país. Tal ausência se faz sentir de maneira significativa no cenário político atual. Ou seja, não há nenhum líder capacitado para nos tirar do buraco de onde estamos. Assista aqui.

E o quarto filme trata da imprensa, também grande responsável por estarmos na situação atual, pois manipula com destreza a opinião pública, a serviço dos patrões e patrocinadores, empresários e membros da classe alta do país. “Mercado de Notícias”, brilhante documentário de Jorge Furtado realizado em 2014, tem como ponto de partida a peça “The staple of news”, do dramaturgo inglês Ben Jonson, do século XVII. Por meio do depoimento de 13 jornalistas, o espectador entende que nenhuma informação é imparcial e, por isso, sempre devemos desconfiar do que lemos e do que assistimos, sempre nos perguntando: “a quais interesses servem essa notícia?”. Este filme também pode ser assistido gratuitamente pelo Youtube.

Finalizando esta lista com uma recomendação da Netflix, um filme norte-americano, mas que se encaixa como uma luva na atual situação vivida pela economia brasileira. “Requiem para um sonho americano” é provavelmente o filme mais importante já divulgado pela Netflix e o fato da empresa tê-lo em catálogo é revolucionário por si só. Nele, temos um dos maiores pensadores do século XX, Noam Chomsky, explicando didaticamente, para quem quiser entender, os 10 princípios da concentração de riqueza e poder. Esse filme tem o potencial de mudar a sua vida. Essencial, indispensável, divertido e praticamente uma Bíblia para todos nós que não fazemos parte do 1%. Procure hoje mesmo no Netflix o documentário “Requiem para um sonho americano”.

Então gente, esse foi o programa dessa semana, foi simples, mas foi de coração. Vem trocar uma ideia comigo pelo e-mail podcastoqueassistir@gmail.com, pelo Facebook em facebook.com/podcastoqueassistir e pelo Twitter em @podoqueassistir. Eu sou Priscila Armani, me despedindo e ficando por aqui, beijooooos!

Post Author: Priscila Armani

mm
Jornalista por formação, Cinéfila por paixão, Crítica por masoquismo. Me aventurando nesse mundo louco da produção de conteúdo ao produzir e apresentar o Podcast O que Assistir.